quinta-feira, 15 de abril de 2010

Prótio, Deutério, Trítio: os isótopos do hidrogênio (H)





Diagrama de um átomo de hidrogênio, mostrando um diâmetro com o dobro do raio do modelo Bohr(não em escala).


PRÓTIO
Prótio, também chamado de MonotérioHidrogenio Leve é um dos isótopos estáveis do hidrogênio ( símbolo 1H ). É o isótopo mais abundante o hidrogênio contém 99,986% de prótio. O núcleo do prótio é formado por apenas um próton e umeléctron, e é a única estrututa atômica que não apresenta nêutrons.

DEUTÉRIO

Deutério é um dos isótopos estáveis do hidrogênio ( símbolo ²H ), informalmente é simbolizado pela letra D. O núcleo do deutério é formado por 1 próton e 1 nêutron. A sua massa atômica é igual a 2. O hidrogênio contém 0,014% de deutério.
Encontra-se na natureza na proporção de um para cada 7.000 átomos de hidrogênio.
Foi descoberto em 1932 por Harold Clayton Urey e seus colaboradores, que o separaram do hidrogênio por destilaçãofracionada a -259°C.
O deutério é também chamado de hidrogênio pesado. Ainda que não seja um elemento no sentido estrito ( é hidrogênio ) pode ser simbolizado pela letra D.
A relação de 2:1 entre o H e o D é maior do que para qualquer outro elemento e constitui a base de muitas das aplicações do deutério. Como substitui quimicamente o H é facilmente detectado através do espectógrafo de massas, sendo empregue como traçador ou átomo marcado.
Quando se ioniza, origina o deuterão, núcleo com massa igual a 2 e energia positiva, que é muito útil para provocar transmutações atómicas, como o sódio em néon e hélio ou o lítio em berílio.
O deutério é utilizado nos processos de fusão nuclear.
O deutério combinado com o oxigênio forma a água pesada, encontrando-se na proporção de 1:6000. E. M. Washburnconseguiu obter água pesada muito pura através da electrólise prolongada da água. A água pesada emprega-se em certosreatores nucleares, para reduzir a velocidade dos neutrões produzidos na fissão do urânio.
O Deutério também é usado em conjunto com Raios Laser de Alta Potência.
Procura-se atualmente, desenvolver um método de fusão controlado, não explosivo, para ser utilizado em reatores. Talvez o processo possa ser utilizado em reatores. Talvez o processo possa ser iniciado fazendo incidir um intenso pulso de laser sobre uma pequena gota de deutério líquido, elevando-lhe a temperatura a mais de 10.000.000 °C. Essa temperatura pode então atirar os átomos uns contra os outros com velocidade suficiente para que ocorra a fusão de seus núcleos.
Um dos maiores produtores de Deutério é o Canadá para usar em reatores do tipo CANDU.

TRÍTIO
trítio, também conhecido como trício, do latim tritium, é o terceiro isótopo do hidrogênio, (representado por 3H), e o menos abundante.
Seu núcleo atômico contém 1 próton e 2 nêutrons. É um isótopo radioativo que apresenta uma vida média de 12,3 anos. Informalmente é simbolizado pela letra T.
Emite radiação do tipo β(beta). Como o núcleo apresenta três nucleons que participam na interação forte e, somente um próton carregado eletricamente, o trítio pode realizar liberar grande quantidade de energia ao realizar a fusão nuclear, e pode fazê-lo mais facilmente que os outros isótopos mais comuns do hidrogênio. Assim, o trítio poderá ser utilizado (no futuro) para a produção de energia em grande quantidade.
A energia a ser gerada pela fusão nuclear controlada deve ser bem mais limpa do que aquela produzida pela fissão nuclearpois como principal resíduo, tem-se o hélio e o processo de produção de energia deixaria lixo nuclear de baixa periculosidade. Essa produção de energia seria feita através da fusão nuclear, que produz milhões de graus de temperatura. Teoricamente, para produzir fusão nuclear, também poderia ser utilizado o deutério.
O maior empecilho para a produção de fusão nuclear a partir do trítio é que este isótopo de hidrogênio é muito raro na Terra, mas abundante no espaço. Acredita-se que a Lua contenha a maior reserva de trítio conhecida próximo à Terra.
FONTE:

obrigado pela visita

Related Posts with Thumbnails