sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Efeito Estufa

O que vem a ser o tal do efeito estufa? 




Para entender este efeito, devo perguntar antes de tudo: você já ouviu falar em estufas? 


Geralmente são estruturas bem conhecidas nas zonas rurais, aplicadas no cultivo de vegetais e plantas. As estufas são capazes de manter sua temperatura interna maior do que a externa. Mas como isso acontece? 

 

Fonte: http://www.dynacs.com.br/img/horti%20estufa.jpg 

Antes de prosseguirmos, vamos contextualizar esta história à realidade de uma grande cidade como São Paulo. Isso serve para aqueles que nunca viram uma galinha viva andando num terreno.

Você já deixou o carro estacionado em uma rua num dia ensolarado? A temperatura do dia podia até estar amena. Entretanto, se você deixou o carro estacionado por mais de meia hora exposto ao Sol, certamente deve ter se assustado com o calor que encontrou ao entrar novamente no carro. Isso tem tudo a ver com a estufa acima citada. O princípio físico envolvido em ambos casos é o mesmo e relaciona-se com processos de condução de calor.

Em resumo o que acontece é o seguinte: a radiação solar direta não é filtrada pelos vidros. Isso acontece quando a luz solar nos aquece dentro de casa, mesmo quando as janelas estão fechadas. O calor proporcionado por uma fogueira numa noite fria também nos aquece pelo mesmo processo de condução do calor.

O fato é que essa luz solar carrega em si grande quantidade de energia, capaz de ser transmitida para o interior da estufa. Esse processo de condução de calor é conhecido como irradiação.

A energia solar irradiada que chega a uma estufa, a um carro, à Terra, é absorvida pelos materiais constituintes de suas estrutura. A outra parte é refletida.

O fato é que a facilidade que a radiação direta tem em atingir a superfície não se repete para a parcela de energia refletida. O vidro tem uma grande capacidade de “prender” este calor. Por isso o interior fica mais quente que o exterior.

Vocês acreditam que a mesma historinha citada acima acontece também para a Terra? A única diferença é que neste caso o vidro é substituído pela atmosfera. Isso mesmo!!! A atmosfera se comporta aproximadamente como o vidro, sendo transparente à passagem de luz solar, deixando o calor atingir a superfície. Parte dessa energia é absorvida pela Terra, mas grande parte dela acaba sendo refletida, ou seja, bate na Terra e então volta para a atmosfera. É exatamente neste momento que entra em questão o problema da poluição e da geração de dióxido de carbono (CO2). Este é um gás estufa, ou seja, um gás que tem propriedades que, igualmente como o vidro faz numa estufa ou num carro, deixa a radiação solar direta passar e impede que a radiação refletida volte. 


Fonte:http://www.esquadriasprimos.com.br/portasmadeirajanelasvenezianas/portasej


Algo muito interessante a saber neste momento é que o efeito estufa acontece naturalmente. Não é necessário o homem poluir para ele ocorrer. Digo ainda mais: o efeito estufa é benéfico ao planeta e à vida na Terra. Mas como? Todos os jornais e ambientalistas dizem o contrário!

Bem, talvez eles não estejam contando a história inteira ou você tenha desligado a TV no momento exato em que iam se aprofundar em suas considerações. O fato é que, caso não houvesse efeito estufa, a temperatura da Terra seria da ordem de -18˚ C, em média. Isso é muito frio, concorda?

O efeito estufa é o responsável por manter a temperatura terrestre em níveis aceitáveis ao desenvolvimento da vida. E qual é o grande problema da poluição causada sobretudo pelo CO¬2, o principal subproduto da queima de combustíveis fósseis? 

 
Fonte: http://www.brasilescola.com/geografia/efeito-estufa.htm 

O fato é que a espessura da atmosfera é extremamente fina comparada ao diâmetro da Terra. O aumento da concentração de poluentes na atmosfera é capaz de aumentar substancialmente a capacidade que a atmosfera tem de “segurar” o calor por aqui e impedir que ele se dissipe para o espaço. É este efeito estufa que é maléfico. Ele é responsável pelo aumento da temperatura terrestre o que, conseqüentemente, acarreta em alguns grandes danos ao planeta. Dentre estes danos podemos citar: o derretimento de geleiras polares, o que aumentará o nível dos oceanos, possivelmente submergindo as principais cidades litorâneas do mundo, o surgimento de desertos pela morte de vários animais e vegetais, desequilibrando os ecossistemas, o aumento de furações e ciclones pela maior evaporação das águas dos oceanos e rios, a existência de ondas de calor em regiões de temperaturas normalmente amenas, etc.

Bem, esta é só uma amostra dos graves danos que o efeito estufa e qualquer outra atividade humana irresponsável é capaz de causar ao nosso planeta. É importante que deixemos de pensar que nossas atitudes mínimas não são capazes de gerar grandes conseqüências. Como Edward Lorenz, matemático, meteorologista e considerado o criador da Teoria do Caos, formulou um dia uma questão controversa: “o bater de asas de uma borboleta no Brasil provoca um tornado no Texas?” talvez estejamos diante de uma situação em que cada influência mínima pode ser capaz de causar reações inimagináveis.

FONTE:

obrigado pela visita

Related Posts with Thumbnails